Léo Karan, simbolo cultural da cidade de Novo Horizonte

Abrão Caran Abrão Jacob, mesmo com dois “Abrão” no nome, em Novo Horizonte, acabou conhecido como Abraãozinho, o baixinho que trabalhava no setor tributário da prefeitura, mas poucos conheceram o músico e compositor Léo Karan.

6

Léo Karan e Abrãozinho, para quem não sabe, são a mesma pessoa. Filho de imigrantes Sírios, seus pais vieram tentar uma nova vida no Brasil e acabaram aqui, em Novo Horizonte. Abrãozinho nasceu no dia 04 de agosto de 1941 e é o quarto de 5 irmãos, Calil, Ralf, Adonis, e Gilberto.

22Logo na infância, um terrível acidente, impossibilitou o seu desenvolvimento físico, certa vez, o empresário Marcus pereira em um testemunho, disse: “Deus deu à Léo Karan, um violão e uma bengala, um sorriso nos lábios, uma palavra de ânimo e uma disposição para a vida, que se já não fosse o artista que é, seria um grande mestre da arte de viver.

Gilberto, o irmão caçula, seguiu os mesmos passos de Abrão e na adolescência, não faltou música para alegrar a casa da família Jacob Karan, que perdera cedo o seu patriarca.

No início dos anos 60, Abrãozinho partiu para capital, ele foi atrás de um sonho: a música! Chegando em São Paulo, passou a tocar em bares e boates e logo, se integrou ao grupo de boêmios intelectuais do “Jogral,” onde, parte daquela turma seriam os responsáveis pela revolução musical dos anos 60.

9

O Jogral, era um mini templo da cultura brasileira. Lá, todas as noites se encontravam jornalistas, intelectuais e músicos em início de carreira, entre eles: Chico Buarque, Toquinho, Elis Regina, Renato Teixeira, Caetano Veloso, Gilberto Gil, Adalto Santos e claro, Abrãozinho, agora, já se apresentando com seu nome artístico “Léo Karan”.

Ao lado de seu irmão, Gilberto, Léo escreveu dezenas de músicas e as apresentavam com frequência, logo, Luiz Carlos Paraná e Marcus Pereira, resolveram investir no talento do pequeno grande notável e lançaram em 1976, o LP “Urbana.” Produzido em alto nível com os melhores músicos de São Paulo, o disco não trazia apenas canções compostas pelos irmãos novo-horizontinos, mas também memoráveis parcerias, como em “Por incrível que pareça” composta por Léo Karan e Paulo César Pinheiro e também, “Velha de Guerra” que Léo Karan compôs ao lado de seu eterno parceiro Adauto Santos.vinil-leo-karan-urbana-lp-capa-dupla-marcus-pereira-oferta-D_NQ_NP_868042-MLB27245504730_042018-F

Acreditem – O lançamento de Urbana chacoalhou a noite paulistana, Léo Karan tornou-se uma das atrações mais cotadas entre os bares paulistanos e presença obrigatória nos famigerados festivais de música da década de 70, Léo, teve seu auge quando interpretou sua mais conhecida composição, “Charlotte” no programa Fantástico da rede Globo em 1977.

Mas, no fim dos anos 70, Luiz Carlos Paraná faleceu, o Jogral fechou suas portas, Marcus Pereira vendeu sua gravadora para a Copacabana Discos e o valioso acervo acabou sob o domínio da multinacional EMI Records.

24

Léo Karan casou-se com Marina e afastou-se um pouco da música, mas nem tanto assim, logo, tentou administrar a sua própria boate em São Paulo, mas no início dos anos 80, convicto que havia cumprido sua missão com a música, Léo Karan, volta para Novo Horizonte, disposto a viver disfarçado novamente em seu alter-ego: Abrãozinho.

Mas acontece que ele não veio sozinho não, Além dos filhos do primeiro casamento de sua esposa, Vanessa e Junior. Léo, digo, Abrãozinho, também teve dois filhos, Leonardo e Mariana.

No dia 24 de junho de 1997, aos 56 anos de idades, Abrãozinho faleceu, mas Léo Karan jamais morrerá, seu disco “Urbana” tocou durante todo o velório e será eterno, pois Léo Karan viverá, sempre que sua obra for lembrada.

(…)

(Léo Karan foi homenageado no 1º Festival de Música de Novo Horizonte que ocorreu nos dias 11 e 12 de julho de 2019)

 

 

Receba o NH News “grátis” toda segunda pelo whatsapp… É só clicar aqui http://bit.ly/2K4qbFv e confirmar a mensagem.

Siga e ouça o NH News no Spotify.

Essa Matéria foi publicada no Jornal A Tribuna NH e na página do Facebook NH News.

A produção do NH News é minha, Gilson de Lazari e a edição é do Rogério Silva. Se você gosta do NH News, saiba que pode ser um anunciante ou um patrono e assim ajudar nessa missão que é valorizar a cultura local, levar informação verdadeiras e livrar nossa cidade de antigos estigmas, principalmente, no âmbito político. Saiba mais acessando o link .

Ajude no financiamento coletivo do meu livro, acesse catarse.me/osdeliriosmusicas

Meu nome é Gilson de Lazari e foi um prazer falar de Novo Horizonte com vocês. Até a próxima.

Anúncios

Vem aí a Feira do Livro

De 8 a 27 de julho no Centro Cultural Gino de Biasi Filho, Novo Horizonte, recebe a tão esperada “Feira do Livro.” Se você valoriza uma  boa leitura, saiba que o Raul Livros está trazendo mais de três mil títulos de todos os estilos literários a preços mínimos. Vai ficar de fora, dessa?

feira do livro

Raul Francisco Céspedes, mais conhecido por “Raul Livros,” é o idealizador da tradicional feira literária que hoje é uma das mais tradicionais feiras itinerantes do interior de São Paulo.

Raul nasceu em Novo Horizonte e começou no ramo literário de forma informal, ao lado de seu filho, visitava as grandes editoras e atendia as encomendas que lhe eram solicitadas. Inicialmente, eram apenas livros didáticos, mas logo o negócio expandiu e a agenda da feira “Raul Livros” hoje, é disputada entre os municípios.

Entre as cidades que recebem anualmente a feira, estão: Itajobi, Catanduva, Pindorama, Urupês, Sales, Mendonça, Irapuã, Ibirá, Potirendaba, Uchôa, Tabapuã, Monte Azul Paulista, Embaúba, Catiguá, Paraíso, Pirangi, Santa Adélia, Ariranha, Vista Alegre, Fernando Preste, Borborema, Ibitinga, Bariri, Itaju, entre outros municípios da nossa região.

Deu para entender? A Feira do Livro do Raul Livros é super disputada entre os municípios, onde, a administração publica valoriza a cultura, mas infelizmente, Novo Horizonte não é um desses. Por isso, a Feira do Livro está vindo através de uma iniciativa privada da Associação Sebastião de Godoy e claro, do próprio Raul, que apesar de não morar mais em Novo Horizonte, sempre deixa claro o carinho e a preocupação que tem com a decadência cultural no nosso município.

Tanto, que em 2018, quando ocorreu a sua última Feira do Livro no Centro Cultural, Raul, fez questão de doar uma considerável quantidade de títulos para a “Biblioteca Comunitária Erica Maria Pires de Moraes” onde a Elaine Beatriz de Paula Cavalini, faz um incrível trabalho de incentivo à leitura.

Esse ano, Raul fará uma nova doação, dessa vez para o “Cantinho da Leitura,” um espaço recém inaugurado no bairro São José Esplanada, onde, Sthefany Silva Rinaldy, além de promover a leitura, também dá aulas gratuitas de reforço para os alunos da rede municipal que não estão conseguindo acompanhar os novos métodos acelerados de ensino, consequência da ambição por prêmios que a Secretaria de Educação de NH, busca a qualquer custo.

Por isso, o trabalho da Sthefany é essencial, principalmente no Esplanada, um bairro esquecido pela administração publica, onde os problemas sociais são gritantes e vale também lembrar do “Projeto do Lado de Lá,” que vem fazendo o resgate dos jovens, usando para isso, RAP, poesia e demais expressões artísticas urbanas.

A Feira do Livro do Raul Livros começa dia 08 e vai até o dia 27, nesses dias, o Centro Cultural ficará aberto ao publico de 8, até as 21 hs e o Festival de Música será realizado nos dias 11 e 12, durante a feira do livro, uma iniciativa do NH News e da Associação Sebastião de Godoy que só foi possível, graças ao apoio cultural do Raul Livros. Por isso, faça sua parte, visite a feira do livro e valorize o Centro Cultural de Novo Horizonte, um espaço dedicado à cultura, sendo utilizado para Cultura.

(…)

Receba o NH News “grátis” toda segunda pelo whatsapp… É só clicar aqui http://bit.ly/2K4qbFv e confirmar a mensagem.

Siga e ouça o NH News no Spotify.

Essa Matéria foi publicada no Jornal A Tribuna NH e na página do Facebook NH News.

A produção do NH News é minha, Gilson de Lazari e a edição é do Rogério Silva. Se você gosta do NH News, saiba que pode ser um anunciante ou um patrono e assim ajudar nessa missão que é valorizar a cultura local, levar informação verdadeiras e livrar nossa cidade de antigos estigmas, principalmente, no âmbito político. Saiba mais acessando o link .

Ajude no financiamento coletivo do meu livro, acesse catarse.me/osdeliriosmusicas

Meu nome é Gilson de Lazari e foi um prazer falar de Novo Horizonte com vocês. Até a próxima.

Na duvida seja gentil – revisitado

Acabei de assistir o filme “Extraordinário” (Wonder, 2017), você talvez tenha visto algo a respeito, é aquele filme do menininho que esconde o rosto com um capacete de astronauta e hoje, após um ano, me deu vontade de revisitar este artigo. wonder-5965081ee31ae

O roteiro é baseado na história real de um garoto de 10 anos que nasceu com uma rara doença que deformou sua face. O diretor “Stephen Chbosky” resumiu a vida do pequeno “Auggie” na fase em que ele entra para escola, isso já na quinta série, quando inevitavelmente precisaria lidar com a crueldade dos outros alunos.

Não é sobre o filme que eu quero falar, mas ele foi essencial para clarear alguns pensamentos que me atormentavam. Você já parou para analisar se tem bons amigos de fato? Um amigo de verdade teria inveja de você ou tentaria diminuir suas conquistas?

Faça um teste, reúna seus amigos e anuncie que está doente. Diga que esta com câncer e que talvez morra – Perante o sofrimento alheio, todos se mostrarão solidários. Mas veja bem, solidariedade não é prova de amizade, é fácil ser “amigo” quando alguém está na pior. Para alguns é até uma oportunidade de alto promoção.

Depois, faça outro teste, reúna os mesmos amigos e anuncie que seus sonhos se realizaram, que finalmente saiu do aluguel, que comprou um carro e sua vida amorosa nunca esteve melhor.
Estranhamente eles se sentiram incomodados, não todos, mas para a maioria das pessoas, é difícil conseguir alegrar-se com as conquistas alheias. Testem, é probatório.

Vocês já ouviram falar em “empatia”? É uma palavra curiosa, alguns confundem com antipatia, mas é o contrário – Empatia é a capacidade de se colocar no lugar da outra pessoa. É como um “super-poder” que te permite ficar alegre com as conquistas alheias. Tem até uma citação muito boa a respeito disso:

“Antes de me julgar ande com os meus sapatos”

Empatia é artigo de luxo, eu sei, tanto que quando vejo alguém a praticando, fico logo em duvida se não seria falsidade.

Já, palavras de pessimismo… rapaz, é mato! Eu sempre ouço:

“Desiste disso daí Gilsão, NH nunca vai mudar.”

Mas tem uma frase pessimista que eu preciso destacar, essa é a campeão entre as mas ditas e se resume em:

“Ah, fazer o que né?”

Geralmente é usada quando assumimos o nosso fracasso e quem ouve, costuma responder:

“É… fazer o que!”

Oras, temos muito o que fazer, consertar e corrigir. Melhorar é um exercício, nunca foi fácil e nunca, repito, NUNCA é tarde para fazer a coisa certa.

Esse artigo está repleto de citações, certamente influenciados pelo filme “Extraordinário,” que me deixou bastante reflexivo. Eu, sou sensível o bastante para calçar os sapatos do pequeno astronauta e me ver nele. Não só pelo bullyng, que um dia também sofri e pratiquei, mas por ter que conviver com pessoas que torcem contra o sucesso alheio, geralmente por acharem estranho, pessoas que tentam fazer diferente.

O mundo está cheio de pessoas estranhas, tentando algo diferente, eu sei, não é uma exclusividade minha ou do garotinho do filme, mas faço questão de deixar essa reflexão registrada, pois talvez seja o mesmo sentimento de mais alguém por aí.

E lembro é só uma opinião, tá? Nunca tive certeza de nada, quando eu espalho minhas opiniões, não faço pensando em mudar a cabeça de quem pensa diferente de mim. Faço para que os que pensam como eu saibam que não estão sozinhos.

Por isso o encorajo – Defenda seus objetivos, mesmo que alguns os desmereçam, mas sempre que precisar escolher entre estar certo ou ser gentil, seja gentil!

(…)

Receba o NH News “grátis” toda segunda pelo whatsapp… É só clicar aqui http://bit.ly/2K4qbFv e confirmar a mensagem.

Siga e ouça o NH News no Spotify.

Essa Matéria foi publicada no Jornal A Tribuna NH e na página do Facebook NH News.

A produção do NH News é minha, Gilson de Lazari e a edição é do Rogério Silva. Se você gosta do NH News, saiba que pode ser um anunciante ou um patrono e assim ajudar nessa missão que é valorizar a cultura local, levar informação verdadeiras e livrar nossa cidade de antigos estigmas, principalmente, no âmbito político. Saiba mais acessando o link .

Ajude no financiamento coletivo do meu livro, acesse catarse.me/osdeliriosmusicas

Meu nome é Gilson de Lazari e foi um prazer falar de Novo Horizonte com vocês. Até a próxima.

#deuruim Confira como foi a primeira sessão itinerante dos vereadores de NH

A ideia dos vereadores era arriscada, poderia tanto promove-los como candidatos, quanto deixa-los expostos à severas criticas, já que, a responsabilidade da cidade estar assim… “abandonada,” é tanto deles, quanto do prefeito, e não deu outra, o tiro saiu pela culatra…

sessão itinerante

O Projeto “Câmara Itinerante,” não é uma novidade, ele já existe e foi copiado de cidades onde a administração pública consegue cumprir com o mínimo que a população espera. No papel, o projeto serve para mostrar aos cidadãos que nunca foram numa sessão de vereadores como ela funciona.

Repito, é o que está no papel, pois na prática, todos sabemos que a principal intenção é a auto promoção eleitoral, já que, estamos se aproximando das próximas eleições e as chapas começaram a ser rascunhadas, inclusive, dois vereadores já se lançaram oficialmente como pré-candidatos a prefeito e um como pré de vice prefeito.

Se você, como eu, nasceu e vive em Novo Horizonte, sabe que a desordem no poder público é gritante e que o São José “Esplanada” é um bairro historicamente abandonado pelos edis. No Esplanada tem rodeio, mas não tem respeito, e pior, os influenciadores digitais e pré-candidatos, puxam a fila da execração moral da qual o Esplanada sempre foi vítima, ou seja, caso o esplanada não apoie e eleja alguém do próprio bairro, a previsão de melhora para eles é nula.

Segunda-feira, 17, ocorreu a primeira sessão itinerante e foi justamente no Esplanada. No início, o plano dos vereadores estava dando certo, muitos deles fizeram da tribuna improvisada um palanque eleitoral como era previsto, mas o que não estava nos planos dos edis, era a ausência dos moradores do São José, como de fato ocorreu.

Das 40 pessoas que se fizeram presentes no Centro Comunitário “Oscar Antônio Jannes,” metade vieram acompanhar a votação do projeto “Pequeno Ninja” que foi denominado “utilidade pública” nessa sessão. O restante, estava dividido entre pré-candidatos, funcionários da câmara e alguns poucos representantes do Esplanada, desses, apenas 4 pessoas falaram, entre eles, Daniel dos Santos, representando o projeto “Do Lado de Lá” que recitou um ácido poema de sua autoria:

“…Conhecem minha vila de perto só em época de eleição, rodeio de julho e outubro pintam atá as calçadas, que papelão, podia observar assim o ano inteiro e trazer o que o povo precisa sem ser assim tão interesseiro. Sabe o que me motiva a não desistir do que eu faço? É ouvir: ‘professor Daniel o RAP mudou minha vida, pode me dar um abraço?'”

Por mais que os vereadores presentes tentassem disfarçar, o medo por não terem cumprido suas promessas de campanha os entregavam. E para ficar ainda mais explícita a vergonha alheia, Christian Munareto, acompanhado de sua mãe cadeirante, perguntava, qual deles iria empurrar a cadeira de rodas de sua mãe no buraco que divide o Esplanada do resto da cidade?

“… Eu queria ter alguma palavra para elogiar a administração, mas infelizmente não tem, se alguém souber de algo da prefeitura que esteja funcionando bem, me corrija aí…”

Christian foi enfático quanto ao assunto da duplicação da pista que deixou o Esplanada sem acessibilidade:

“…Queria falar para os vereadores mais antigos pararem com esse discurso aí da pista, principalmente ao “Nelsinho Luiz” que vem falando isso desde 1993, eu sou um pouco mais antigo e acompanho desde 89 e o discurso sempre é o mesmo, requerimento, requerimento… Melhorou para os veículos, mas para nós está essa bagunça aí, aliás, a cidade inteira está uma bagunça, até cego está vendo essa bagunça e os senhores vereadores estão sendo coniventes, né?…”

Jordão dos Santos Brito, ilustre morador do Esplanada que inclusive foi candidato a deputado Estadual, também deu seu recado, criticando, principalmente o que se tornou o recinto de rodeio, segundo Jordão, foram os vereadores que permitiram chegar nesse ponto:

“…Se chegasse hoje, um empresário de fora para visitar o recinto de rodeio, qual seria a impressão? Lá dentro, está pura ‘merda’ roupa suja pelo chão, colchão jogado, banheiro quebrado e quando é noite, sou prova disso, presenciei crianças e adolescentes usando drogas e fazendo prostituição. A gente sente vergonha de saber que em nosso bairro o recinto de rodeio está abandonado. Se chegar um empresário de fora ele vai perguntar: ‘Esse é o rodeio que vocês tanto falam? Cadê a estrutura? Cadê o turismo que vocês tanto falam?’ Que na verdade de turismo, aqui, não tem nada! Doa a quem doer, mas sou obrigado a falar…”

Paulo Martins, fez questão de deixar claro que o plano de auto-promoção dos vereadores não deu certo, já que os moradores do Esplanada, não compareceram:

“… Hoje, 70% das pessoas que estão aqui, não são do bairro e não é que elas não vieram porque não acreditam nisso aqui, elas não vieram porque não acreditam em vocês…”

Paulo foi aplaudido e essa frase definiu que foi aquela sessão, mas ele ainda continuou…

“…Se vocês não tem condições de apresentar um projeto e aprova-lo, chega nas pessoas que tem projeto aqui na vila e pergunta: o que podemos fazer por vocês(?) Semana passada eu fui até os moradores da vila sugerindo um mutirão para limpar o bairro. Sabe o que eles me disseram(?) se tiver políticos envolvidos não estaremos juntos…”

Eu, Gilson de Lazari, sinceramente espero que os políticos de Novo Horizonte continuem sendo cobrados e humilhados como foram no Esplanada, eles merecem isso, continuarei divulgando, porque hoje, o NH News é o único veículo que repercute a opinião do povo sem manipulações políticas. No Facebook, o vídeo completo com as falas dos moradores do Esplanada, já tem mais de 100 compartilhamentos, mas para desmontar de vez essa tentativa de comícios forçados que o tal projeto itinerante tenta disfarçar, os moradores de todos os bairros, devem agir, como o Esplanada, protestando e cobrando esses velhos políticos fanfarrões.

Caso o projeto não seja cancelado, a próxima sessão itinerante ocorrerá no Vale Formoso, dia 19 de agosto, e vale lembrar que, apenas 5 pessoas podem representar a indignação dos moradores locais e para isso, é necessário se inscrever antes.

(…)

Receba o NH News “grátis” toda segunda pelo whatsapp… É só clicar aqui http://bit.ly/2K4qbFv e confirmar a mensagem.

Siga e ouça o NH News no Spotify.

Essa Matéria foi publicada no Jornal A Tribuna NH e na página do Facebook NH News.

A produção do NH News é minha, Gilson de Lazari e a edição é do Rogério Silva. Se você gosta do NH News, saiba que pode ser um anunciante ou um patrono e assim ajudar nessa missão que é valorizar a cultura local, levar informação verdadeiras e livrar nossa cidade de antigos estigmas, principalmente, no âmbito político. Saiba mais acessando o link .

Ajude no financiamento coletivo do meu livro, acesse catarse.me/osdeliriosmusicas

Meu nome é Gilson de Lazari e foi um prazer falar de Novo Horizonte com vocês. Até a próxima.

Vandalismo ou Protesto?

O São José – Esplanada, é um bairro historicamente abandonado pela administração publica, mas essa semana, os “digital influencers” da internet(z), na sua grande maioria “filhos de Toyota” caíram matando em cima dos moradores do Esplanada, generalizando de forma discriminatória, o que poderia ser um simples grito de protesto.

ponto de onibus

Vamos ao fatos:

– Aqui em NH, os ônibus públicos estão sucateados e ao invés de conserta-los, a prefeitura preferiu comprar um ônibus usado para ser usado no transporte urbano. Um contrassenso, porém, aplaudido por muitos.

– A Prefeitura vem recebendo repasses indevidos do governo estadual desde quando passaram a relatar inverdades em relação ao turismo local, (todos sabemos que isso nunca existiu em NH) mas bastou a canetada de um deputado em campanha que esse dinheiro veio e muitos aplaudiram a jogada política.

– Com esse dinheiro, do MIT, ou seja, “turismo,” todos esperavam que a prefeitura, claro, investisse em turismo, mas o dinheiro foi desviado e investido em pontos de ônibus. Muitos, calaram-se.

– Para confirmar a irregularidade administrativa e o desvio de verba, a própria diretoria de comunicação da prefeitura confessou com a seguinte publicação:

“…O objetivo da instalação dos novos abrigos de ônibus é oferecer mais conforto e segurança aos usuários do transporte coletivo gratuito, protegendo-os de interferências climáticas, como sol, chuva e vento, e oferecendo estruturas mais adequadas para os passageiros enquanto aguardam o coletivo…”

Ou seja, nada, absolutamente nada tem a ver com turismo.

– Existem também, suspeitas de superfaturamento, já que esses pontos de ônibus, custaram cerca de 12 mil, cada.

A maquiagem é a principal intenção dessa ação politiqueira, pois os novíssimos e reluzentes pontos de ônibus contrastam com marginais desabadas, pontes caídas, ruas despedaçadas e no caso do bairro Esplanada, o problema é ainda mais grave, pois trata-se de um bairro que se quer acessibilidade tem. Mas nas redes sociais o papel está invertido e os tais “digital influencers” preferem por a culpa no povo.

Mas vale lembrar que é no Esplanada que esta localizado o Recinto de Rodeio, onde acontecem as maiores festas da cidade, e é somente nessa época que o bairro é visitado pelos edis e também pelos “digital influencers” que se quer sabem, que no Esplanada, existe um projeto social incrível, chamado “Do Lado de Lá” onde, através da cultura das ruas, do RAP, do grafite, das danças urbanas, esportes e saraus, ressocializaram muitos jovens, na maioria, crianças, vitimas da desigualdade social.

Porém, nada disso foi lembrado pelos nossos famosos “digital influencers,” eles preferiram divulgar em massa que um desses pontos de ônibus havia sido pichado com mensagens do PCC (facção criminal). Alertando ainda que agora, o povo perdeu a razão e não pode mais reclamar do prefeito, generalizando e dando a entender que a culpa é dos moradores do Esplanada e assim, potencializaram comentários raivosos e descriminatórios direcionados, principalmente, aos moradores do São José – Esplanada.

“Digital Influencer” para quem não sabe é aquela pessoa que cria uma página no Facebook e a usa para auto promoção, republicando videos e informações de terceiros com intenção de “viralizar” e assim conquistar mais seguidores.

Aqui em NH, a maioria desses(a) influenciadores digitais, são todos filhos de Toyota e aprenderam na escola da democracia caipira que apoiar os “ricos” sempre será mais vantajo$o do que tentar entender o lado dos “pobres.”

(…)

Receba o NH News “grátis” toda segunda pelo whatsapp… É só clicar aqui http://bit.ly/2K4qbFv e confirmar a mensagem.

Siga e ouça o NH News no Spotify.

Essa Matéria foi publicada no Jornal A Tribuna NH e na página do Facebook NH News.

A produção do NH News é minha, Gilson de Lazari e a edição é do Rogério Silva. Se você gosta do NH News, saiba que pode ser um anunciante ou um patrono e assim ajudar nessa missão que é valorizar a cultura local, levar informação verdadeiras e livrar nossa cidade de antigos estigmas, principalmente, no âmbito político. Saiba mais acessando o link .

Ajude no financiamento coletivo do meu livro, acesse catarse.me/osdeliriosmusicas

Meu nome é Gilson de Lazari e foi um prazer falar de Novo Horizonte com vocês. Até a próxima.

Léo Karan será o homenageado do 1º Festival de Música de NH

Em Julho, no Centro Cultural Gino de Biasi Filho, a Associação Sebastião de Godoy, Raul Livros e NH News, realizarão o 1º Festival de Música de NH – Prêmio Léo Karan. As inscrições estão abertas e além do Concurso Musical, teremos Feira do Livro, saraus, apresentações artísticas e muito mais.

matéria jornal

A Cultura local, está bastante abandonada pela atual administração, mas falar sobre isso seria chover no molhado, afinal, qual setor não está? Hoje, daremos um tempo no assunto “política” para falar um pouco sobre a nossa cultural local.

Os grandes festivais de música ficaram famosos no Brasil durante os anos 60, o ápice, foi o “Festival da Música Popular Brasileira” promovido pela TV Record. As disputas eram acirradas e a censura durante a ditadura militar, deu um tempero extra, forçando os compositores a transmitirem seus recados com letras de duplo sentido, isso de certa forma, acabou elevando o nível intelectual daqueles festivais.

Já nos anos 70, a Rede Globo também entrou na dança, digo, na música, passando a promover o “Festival Internacional da Canção.” Esses festivais eram eventos altamente rentáveis que lideravam a audiência. Vale lembrar que esses concursos musicais revelaram os maiores nomes da musica brasileira como: Chico Buarque, Elis Regina, Raul Seixas, Caetano Veloso, Gal Costa, Milton Nascimento, Os Mutantes, Djavan, Gilberto Gil… enfim, a lista é enorme, e tão grande quanto, é o prestigio que esses músicos conquistaram e muitos mantem até hoje, 50 anos depois.

Poucos sabem, mas um dos grandes idealizadores desses famosos festivais é filho de Novo Horizonte, seu nome é Adônis Karan, um produtor cultural que, além da TV Record, também ajudou a desenvolver festivais nas extintas TV Excelsior, TV Tupi, TV Manchete e na atual Rede Globo.

Adônis, é irmão dos compositores Gilberto Karan e Abraão Karan, esse por sua vez, também era cantor e adotou o nome artístico “Léo Karan” lançando pela Discos Marcus Pereira o LP Urbana de 1976, um clássico da musica popular brasileira que lhe rendeu uma aparição no “Fantástico” da Rede Globo. Aqui em Novo Horizonte, Léo Karan era mais conhecido como Abrãozinho, o baixinho que trabalhava no setor tributário da prefeitura.

Nesse primeiro Festival de Música de Novo Horizonte, o “Prêmio Léo Karan” foi denominado em homenagem ao grande compositor novorizontino. As inscrições estão abertas até o dia 01 de julho no Centro Cultural, serão duas categorias, “Interprete” e “Composição Original”  as inscrições são livres para todas as idades e todos os estilos musicais.

Para se inscrever é preciso apresentar; documento com foto; comprovante de residência; letra da música (digitada) e uma amostra simples da canção, que pode ser em CD, DVD, Pen Drive ou enviado por Whatsapp.Seja você, compositor ou cantor cover, participe, o Festival acontecerá durante a semana da Cultura do Centro Cultural, onde, além dos festivais que serão nos dias 11 e 12 de julho, você também poderá aproveitar a tradicional Feira do Livro do Raul Livros e curtir as demais atividades culturais.O Centro Cultural fica aberto de terça a sexta, das 09 as 17 hs. Maiores Informações pelo (17 99225-4743) ou pela página no Facebook. facebook.com/festivaldemusicanh

(…)

Receba o NH News “grátis” toda segunda pelo whatsapp… É só clicar aqui http://bit.ly/2K4qbFv e confirmar a mensagem.

Siga e ouça o NH News no Spotify.

Essa Matéria foi publicada no Jornal A Tribuna NH e na página do Facebook NH News.

A produção do NH News é minha, Gilson de Lazari e a edição é do Rogério Silva. Se você gosta do NH News, saiba que pode ser um anunciante ou um patrono e assim ajudar nessa missão que é valorizar a cultura local, levar informação verdadeiras e livrar nossa cidade de antigos estigmas, principalmente, no âmbito político. Saiba mais acessando o link .

Ajude no financiamento coletivo do meu livro, acesse catarse.me/osdeliriosmusicas

Meu nome é Gilson de Lazari e foi um prazer falar de Novo Horizonte com vocês. Até a próxima.

Clube de Rodeio perde, Prefeitura ganha, e o povo…?

Entre os amantes de Rodeio a expectativa era grande, pois a volta da Festa do Peão “organizada à moda antiga” era quase uma realidade. A população abraçou a ideia e até os vereadores apoiaram. Mas essa semana, o prefeito jogou um balde de água fria na população – Quem vai promover a festa do peão de Novo Horizonte em 2019, será novamente um empresário de fora.

Toyota ganhou

Pode até parecer um disparate, mas a prefeitura atua em causa própria. Se você ainda não sabia disso, só posso te dizer – Seja bem vindo a Novo Horizonte, o lugar onde a prefeitura age como empresa privada e a câmara, como despachante.

O Clube de Rodeio de Novo Horizonte foi fundado em 1972 e através do empenho de ilustres cidadãos como, Zi Biasi, Antônio Carlos Cristóvão (Português), entre outros, a tradicional, Festa do Peão, conquistou notoriedade nacional e foi até, modelo para Barretos, hoje, a maior festa do Brasil.

Porém, em 2010, o Clube de Rodeio se desfez e em seu lugar a prefeitura assumiu o recinto. Desde então, passaram a oferecer a festa para que, empresários do ramo de eventos pudessem explora-la financeiramente. O desmonte do Clube de Rodeio e a péssima gestão publica, causou o inicio do fim de uma tradição de 50 anos, pois os empresários de fora, claro, não estão nem aí para as nossas tradições, eles querem é ganhar dinheiro e para isso, trazem toda a estrutura e mão de obra de fora. E ao final da festa, levam tudo embora, inclusive o dinheiro dos novorizontinos.

Quem mais sofre com isso é o comercio, que a cada festa, (nesse formato) passa por um longo período de escassez, amargando prejuízos e calotes causados pelo consumismo que a festa promove.

A única forma de reverter essa triste realidade que repete-se a quase 10 anos, é voltar a promover a festa nos moldes antigos; onde os comerciantes locais são os fornecedores; onde a mão de obra usada é a local; e onde principalmente, as nossas tradições culturais podem ser valorizadas. A receita é simples, se o dinheiro arrecadado no Rodeio ficar com os comerciantes e empresários locais, ele será reinvestido aqui, aquecendo a nossa economia, invés de destruí-la.

O Clube de Rodeio de NH vem tentando voltar à ativa, mas, existem duvidas se esse “Clube” seria de uma pessoa só. O fato é que, enviaram um oficio ao prefeito pedindo de volta a concessão de uso do recinto. Inicialmente o prefeito e seus aliados políticos tentaram se safar, afirmando que era ilegal, mas já foi provado que o projeto é legal e possível, inclusive, existem inúmeros espaços públicos ativos na cidade que são concessões uso.

Mas o prefeito foi mais esperto, enquanto ele “cozinhava o galo,” com o “Clube,” mandou abrir uma nova licitação para a Festa do Peão, na verdade um teste, pois se desse deserta, (sem interessados) talvez ele negociasse com o Clube de Rodeio. Mas infelizmente ou felizmente, semana passada foi anunciado o vencedor do pregão, um empresário da cidade de Barretos, proprietário da empresa J. de O. Souza Eventos ME, que por 25.700 adquiriu o direito de explorar a Festa do Peão de NH. Ou seja, vai ter Rodeio em 2019, só não posso dizer que isso é uma boa noticia.

(…)

Receba o NH News “grátis” toda segunda pelo whatsapp… É só clicar aqui http://bit.ly/2K4qbFv e confirmar a mensagem.

Siga e ouça o NH News no Spotify.

Essa Matéria foi publicada no Jornal A Tribuna NH e na página do Facebook NH News.

A produção do NH News é minha, Gilson de Lazari e a edição é do Rogério Silva. Se você gosta do NH News, saiba que pode ser um anunciante ou um patrono e assim ajudar nessa missão que é valorizar a cultura local, levar informação verdadeiras e livrar nossa cidade de antigos estigmas, principalmente, no âmbito político. Saiba mais acessando o link .

Ajude no financiamento coletivo do meu livro, acesse catarse.me/osdeliriosmusicas

Meu nome é Gilson de Lazari e foi um prazer falar de Novo Horizonte com vocês. Até a próxima.

Querem calar o Gilsão?

Na verdade, querem calar a voz do povo, pois é o que represento. Pensam que sou político, mas se quer partido eu tenho, e outra, jamais pedi nada que já não fosse nosso por direito. Mesmo assim, toda semana surge uma nova tentativa de me calar, bloqueios, denúncias, intimações e processos. Chega dar medo e fica claro, que a administração publica não quer dialogar com quem pensa diferente deles.

querem calar o gilsão 3

“Uma ameaça a hegemonia politica novorizontina” foi isso que me tornei. No inicio, me perguntavam “Onde você quer chegar com isso garoto?” E apesar de não saber a resposta, eu já tinha absoluta certeza de que aquilo seria importante no futuro. Eu me perguntava: As pessoas estão em transe? Será que não percebem o mal que essa velha política lhes causam? Mas hoje eu entendo, é o medo.

O medo é como areia movediça, que, lentamente suga nossa coragem e causa aversão a mudanças, ao novo, ou mesmo, causa o medo de ser livre…

Imagino que hoje, todos estejam a par da revolução que o Gilsão vem fazendo em NH.  Pelo menos é o que sinto quando caminho pelas ruas da cidade. Daí, eis a duvida… apoia-lo ou não?

Muitos opositores tentam derrubar o atual governo, apenas para fazer o que eles já fazem hoje, mamar! O incômodo de muitos, é apenas saber que aquela teta gorda poderia ser sua, e não é. O poder, conterrâneo, o sórdido jogo do poder e da vaidade vem tocando os tambores que fazem esses malucos dançarem por aqui. Por outro lado, o que menos se vê são projetos, propostas, debates, planejamentos… isso não tem, parece até que fogem do compromisso com o povo.

Será que é medo?

– Ah, Então, eu sou o único bonzão da cidade que não tem medo de nada(?) Claro que não, pelo contrário, eu tenho dois filhos que estudam em escola municipal e minha família depende exclusivamente da saúde pública, ou seja, da prefeitura, mas como todos sabem, em NH, isso não vem funcionando. O que você faria no meu lugar? Eu também tenho medo, afinal, minha família é vitima do descaso, a diferença é que o meu medo, me faz contra-atacar, é uma questão de sobrevivência.

Essa semana recebi mais uma intimação que provavelmente se tornará mais um processo. E mais uma vez, foi movido por pessoas públicas. Eu esqueço que em NH pessoas públicas não podem ser cobradas, esqueço que aqui embaixo, as coisas são diferentes.

Claro que, dar explicações, ou usar do direito de resposta, está descartado por eles, afinal, teriam que pedir desculpas, mas já seria alguma coisa, um pedido de desculpas, é o minimo que os atuais gestores devem ao povo. Mas ao contrário, eles tentam, desesperadamente, desmerecer também o trabalho do Jornal A Tribuna, confundindo os desavisados.

Eu aprendi cedo que, quem tem medo da verdade, se esconde atrás da mentira. E a justiça, infelizmente dá essa brecha para que a mentira, ataque quem propaga a verdade.

Antes de finalizar, eu queria deixar uma reflexão, pergunte para você mesmo – Será que o “seu eu” adolescente teria orgulho do adulto que você se tornou? Será que é o seu medo que está te impedindo de fazer o que é preciso?

Essa luta que venho travando com a administração publica já é uma missão pra mim e, humildemente gostaria de pedir o seu apoio, pois só assim, venceremos o medo!

(…)

Receba o NH News “grátis” toda segunda pelo whatsapp… É só clicar aqui http://bit.ly/2K4qbFv e confirmar a mensagem.

Siga e ouça o NH News no Spotify.

Essa Matéria foi publicada no Jornal A Tribuna NH e na página do Facebook NH News.

A produção do NH News é minha, Gilson de Lazari e a edição é do Rogério Silva. Se você gosta do NH News, saiba que pode ser um anunciante ou um patrono e assim ajudar nessa missão que é valorizar a cultura local, levar informação verdadeiras e livrar nossa cidade de antigos estigmas, principalmente, no âmbito político. Saiba mais acessando o link .

Ajude no financiamento coletivo do meu livro, acesse catarse.me/osdeliriosmusicas

Meu nome é Gilson de Lazari e foi um prazer falar de Novo Horizonte com vocês. Até a próxima.

Você ainda tem político de estimação?

Agora que a poeira já baixou, e eu imagino que a maioria já entendeu que político não é herói, (espero) resolvi analisar os reflexos que essa “guerra virtual” causou aqui “pras tantas” do velho oeste paulista, então, seja você Lulista ou Bolsonarista. Petralha ou bolsominion, mortadela ou coxinha… Não fique bravo, fique curioso e analise comigo.

27867295_407293079717277_2598523447132156036_n

Se eu fosse um cara mais econômico com as palavras, a matéria teria somente essa charge, que já diz tudo para o bom entendedor. No máximo eu colocaria um título, do tipo “Quem defende politico é um asno” (mas eu poderia ofender os asnos). Enfim, como nunca economizei opiniões… segue a “treta”!

Sendo sincero, eu nunca fui com a cara do Bolsonaro e tenho meus motivos particulares para isso, mas o que me incomoda mesmo são suas idéias, ou melhor, a isenção delas. É impossível falar do “Capetão,” sem lembrar do antipetismo que foi instaurado durante as eleições de 2012. Jair, é um subproduto da incapacidade do PT que foi promovido pelas intolerantes redes sociais e claro, pelo fenômeno das fake news. Ele triunfou num ringue político inédito e ate então, desacreditado, algo que até hoje tira o sono de estrategistas e cientistas políticos.

E antes que eu seja chamado de “petista”, quero deixar claro que tão pouco gosto do Lula ou do que se tornou o partido dos trabalhadores. No inicio, eu até tinha uma empatia por eles, mas há tempos eu vinha alertando sobre as atitudes erráticas, principalmente do governo Dilma. Aliás, fazer oposição ao governo é o minimo que se espera de quem entende um pouco a podridão do sistema. Estranho, é fazer oposição à quem não está mais no governo, ou ir pras ruas contra quem perdeu as eleições. Enfatizo isso, pois, é só falar do “Mito” que já ouço: “mas e o Lula, mas e o PT?”

Lula está preso babaca, e eu também queria estar comemorando isso, mas ficou muito claro que a condenação de Lula foi política. Eu não tenho duvidas que ele afanou, assim como não tenho duvidas que nosso prefeito e outros políticos também afanaram, isso é sistemático. Mas e as provas, quem tem? Imagino que a tese do Juiz Sérgio Moro, até fazia algum sentido na época, mas tais provas, só seriam suficiente para condenar um político brasileiro, Lula!

E isso nem sou eu que estou falando, não tenho a mínima capacidade de analisar um processo complexo como esse, quem tem, são os juristas internacionais que ao lado da “OAB” montaram uma comissão que reavaliou o julgamento do caso “triplex” e chegaram a conclusão que a condenação tem interesses políticos, sim!

Afinal, se Lula estivesse na disputa de 2018, Bolsonaro jamais ganharia. Ele só não disputou porque foi impossibilitado por um Juiz que em troca, foi premiado com um super ministério. A imprensa internacional deu destaque negativo a essa nomeação, pois ficou claro que havia troca de favores.

Hoje, Bolsonaro segue driblando uma oposição fora de forma e desleal, algo que nem seria tão difícil, se não fossem as “caneladas” dele, né? O “Mito” poderia aproveitar do populismo conservador que o elegeu e abranger seu legado respeitando a diversidade brasileira, que é uma das nossas principais riquezas… mas não, ele não consegue, pois, ser sexista, intolerante e racista, não era apenas uma tática de campanha, ele realmente é assim!

E pior, ainda abriu ataque contra a educação, universidades, aposentados e trabalhadores, permitindo que a economia fosse pro brejo de vez. Para seus fãs, a culpa é do PT (claro) que já está fora do governo desde 2016. Bolsonaro não sabe lidar com a economia brasileira, aliás, ele já havia avisado que não entendia nada sobre isso. Então, do que ele entende? Não sei, mas está desesperadamente tentando promover suas ideologias próprias, ao invés da pluralidade.

Ou seja, hoje, fazer oposição ao governo ficou muito fácil, ele dá tudo o que seus rivais querem, ele municia o populismo radical de esquerda que Lula e seus partidários se apropriaram indevidamente. Por outro lado, Bolsonaro perdeu seus apoiadores neutros, restando apenas a ala extremista, e é de lá, dos robôs virtuais, que ainda emana o barulho localizado que ele perderia, caso, seguisse meus conselhos e flexibilizasse suas atitudes.

Aqui em NH esse embate já tem lado definido de berço, são poucos os progressistas que defendem a democracia. Como toda cidade pequena do interior, somos na maioria, conservadores, eu diria até… xucros! (no bom sentido) Lembro que meu finado pai, por exemplo, detestava Lula, Brizola, comunistas… etc. Ele era dessa safra, Olavo de Carvalho que nunca leu um livro de história e acredita em terra plana. Meu pai, nunca acreditou que o homem chegou na lua realmente. Acho até que se naquela época já existisse a teoria da terra plana, ele provavelmente acreditaria também.

Eu ria, achava que o velho estava pirando, mas hoje percebo o quanto cresceu essa predisposição em evitar mudanças e em não respeitar pensamentos adversos, aliás, sempre existiu e pode ser chamado de “orgulho em ser ignorante.”

Continuo rindo, pois afinal, essa é a graça da democracia e da livre expressão, da qual, Bolsonaro e Lula abusam iludindo pessoas que ainda não entenderam, ou não querem entender, como a maquina realmente funciona.

Eu proponho partirmos da máxima que, nenhum político é herói, muito menos mito. Todos são suspeitos e cúmplices de crimes lesa humanidade, mas sabe o que é ainda pior do que defender políticos? – É clamar pelo fim do direito de escolha, pelo fim da pluralidade de ideias, sugerindo que democracia é ruim, quando na verdade, a democracia é tudo o que nos resta e é o suficiente.

(…)

Receba o NH News “grátis” toda segunda pelo whatsapp… É só clicar aqui http://bit.ly/2K4qbFv e confirmar a mensagem.

Siga e ouça o NH News no Spotify.

Essa Matéria foi publicada no Jornal A Tribuna NH e na página do Facebook NH News.

A produção do NH News é minha, Gilson de Lazari e a edição é do Rogério Silva. Se você gosta do NH News, saiba que pode ser um anunciante ou um patrono e assim ajudar nessa missão que é valorizar a cultura local, levar informação verdadeiras e livrar nossa cidade de antigos estigmas, principalmente, no âmbito político. Saiba mais acessando o link .

Ajude no financiamento coletivo do meu livro, acesse catarse.me/osdeliriosmusicas

Meu nome é Gilson de Lazari e foi um prazer falar de Novo Horizonte com vocês. Até a próxima.

Dengue está fora de controle em NH

CUIDADO – Novo Horizonte está passando por uma epidemia de “Dengue,” estima-se mais de 500 casos positivos! Nos próximos dias, o prefeito deve anunciar “situação de emergência” já que, muitos postos de saúde estão fechados, e a Secretaria de Saúde improvisou na Santa Casa, um ponto de atendimento exclusivo para os casos suspeitos de dengue. O problema é sério, conterrâneo, cuide do seu quintal, fiscalize seus vizinhos e informe-se, conhecendo os principais mitos e verdades a respeito do Aedes aegyptidengue


1 – AR CONDICIONADO E VENTILADORES MATAM O MOSQUITO – MENTIRA!
Quando se usa o ar condicionado a temperatura e a umidade baixam, isso inibe o mosquito. Ele tem mais dificuldade para detectar onde estará a possível vítima de sua picada. Porém ele não morrerá. Estes aparelhos apenas espantam o mosquito que poderá voltar em outro momento quando eles estiverem desligados.

2 – PARA MATAR OS OVOS DO MOSQUITO BASTA SECAR OS RESERVATÓRIOS DE ÁGUA PARADA – MENTIRA!
Não é apenas o simples ato de secar os reservatórios de água parada que irá impedir o mosquito da dengue de se reproduzir. É preciso limpar o local também, pois o ovo ainda pode ser manter “vivo” por mais de um ano, mesmo sem água.

3 – REPELENTES SÃO FUNDAMENTAIS NO COMBATE À DENGUE – MENTIRA!
Repelentes, velas de citronela ou andiroba, ao contrário do que muita gente pensa, não têm muito efeito no combate à dengue, pois têm efeito indeterminado e temporário.

4 – TOMAR VITAMINA B AFASTA O MOSQUITO – MENTIRA!
Apesar de ser verdade que o mosquito é atraído de acordo com a respiração e o gás carbônico exalado pela pessoa, a ingestão de vitamina B – alho ou cebola também – (que têm cheiro eliminado pela pele) não é uma medida eficaz de combate à dengue.
Tomar vitamina B pode afastar mosquito, mas isso não dura muito e também irá variar de acordo com o metabolismo de cada pessoa, podendo até não ter efeito algum.

5 – QUALQUER PICADA DO MOSQUITO TRANSMITE A DOENÇA – MENTIRA!
Primeiramente é necessário que o mosquito esteja contaminado. Além disso, cerca de metade das pessoas picadas não desenvolvem a doença. Entre 20 e 50% vão desenvolver formas subclínicas da doença. Ou seja, sem apresentar sintomas. Mesmo assim, é importante em caso de dúvida ou qualquer suspeita procurar o posto de saúde mais próximo.

6 – BORRA DE CAFÉ NA ÁGUA DAS PLANTAS MATA OS OVOS DO MOSQUITO – MENTIRA!
Não há comprovação de eficácia da borra de café na água das plantas. Pelo contrário, já foi verificado na prática que a larva do Aedes aegypti se desenvolve na água suja de borra de café. Ao invés disso, tente eliminar os pratos dos vasos, ou coloque areia até as bordas deles de forma a eliminar a água. Lave também os pratos com bucha e sabão semanalmente. Isso sim é eficaz contra a dengue.

7 – AS LARVAS DO MOSQUITO SÓ SE DESENVOLVEM EM ÁGUA LIMPA – MENTIRA!
Os ovos do mosquito também podem se desenvolver em água suja e parada. Hoje se discute até se as fêmeas do Aedes têm realmente a preferência pela água limpa. Então para combater a dengue, o importante é acabar com qualquer reservatório de água parada, seja limpa ou suja.

As informações listadas aqui foram divulgadas pela Secretária de saúde do Estado de São Paulo.

(…)

Receba o NH News “grátis” toda segunda pelo whatsapp… É só clicar aqui http://bit.ly/2K4qbFv e confirmar a mensagem.

Siga e ouça o NH News no Spotify.

Essa Matéria foi publicada no Jornal A Tribuna NH e na página do Facebook NH News.

A produção do NH News é minha, Gilson de Lazari e a edição é do Rogério Silva. Se você gosta do NH News, saiba que pode ser um anunciante ou um patrono e assim ajudar nessa missão que é valorizar a cultura local, levar informação verdadeiras e livrar nossa cidade de antigos estigmas, principalmente, no âmbito político. Saiba mais acessando o link .

Ajude no financiamento coletivo do meu livro, acesse catarse.me/osdeliriosmusicas

Meu nome é Gilson de Lazari e foi um prazer falar de Novo Horizonte com vocês. Até a próxima.