Eu vi o futuro, ele é passado

Eu vi o futuro: Tudo estava diferente, um cheiro estranho de churrasqueira molhada me amargava as narinas, nas ruas, pessoas apressadas caminhavam quase correndo com baldes nas mãos. Perguntei para uma delas em qual ano estávamos (?) e a resposta foi 2032.eu vi o futuro

2032? Imediatamente olhei para o céu, procurando algum carro voador, mas não era o mesmo céu, era um céu cinzento e nele, somente alguns urubus sobrevoavam minha cabeça. Alguém agarrou meu braço e me puxou até uma viela. Era uma moça loira de face suja que irritada me perguntou:

– Você quer morrer é? O que está fazendo parado no meio da rua sem crachá olhando para o Céu?

Me sentindo singular expliquei que eu era um viajante do tempo, e perguntei:

– O que houve com o Brasil?

Olhando para os lados e sussurrando ela começou me explicar:

– Esse caos começou em 2018 com a primeira paralisação dos caminhoneiros. Pessoas simples, indignadas com a corrupção foram às ruas pedir o fim da democracia e a volta do regime militar. Acreditavam que os militares derrubariam o presidente, ajustariam o preço da gasolina e devolveriam o poder ao povo. Mas uma vez lá, os militares nunca mais saíram do poder. No mesmo ano, elegeram um deles para presidente, Bolsonaro, que entregou o aquífero guarani, nossa maior reserva de água potável aos americanos. O pouco de água potável que sobrou está nas mãos dos banqueiros que vendem à preço de ouro, mas essa noite choveu e estamos estocando água da chuva.

A moça foi saindo, mas eu a segurei pelo braço:

– Espere, porque vocês estão correndo?

– Porque temos que trabalhar, todas as empresas foram privatizadas e faliram, os aeroportos estão fechados, a gasolina custa 400 reais o litro e apenas 5% da população tem acesso à hospitais e escolas. O restante, nós, os brancos, temos que trabalhar nas fábricas de armas em troca de comida, enquanto os negros e nordestinos foram enviados para os campos de mineração. Muitos não vêem a luz do sol há anos.

Perplexo, perguntei:

– E os direitos humanos? E a ONU?

Rindo, a moça me respondeu:

– Estamos em guerra civil forasteiro! Em 2020, Donald Trump decretou que as nações unidas não iam mais intervir em guerras religiosas. Um ano depois o Papa Francisco foi exilado e refugiou-se aqui no Brasil, ele fundou a nova ordem católica que lutava por ideais igualitários entre pobres e ricos e desafiava o regime militar. Braço direito dos milicos, Silas Malafaia, declarou guerra aos católicos, pois suas igrejas evangélicas, com discursos pró ditadura, estavam perdendo mais fiéis a cada dia. Então, Malafaia com o aval dos militares mandou matar Francisco, e como prova de sua supremacia… exibiu sua cabeça no altar do Templo de Salomão. Isso causou a ira dos católicos que passaram de pacíficos para terroristas, queimando as igrejas evangélicas. Esse foi o inicio do caos, os ateus foram perseguidos, os espiritas dizimados e os tambores afro nunca mais foram tocados.

Desacreditado daquilo tudo indaguei:

– Mas e os militares, eles não deveriam intervir e manter a ordem?

E ela respondeu impaciente:

– Interviram sim, interviram armando os evangélicos para que lutassem contra o comunismo que o papa Francisco havia pregado e para piorar, fecharam as fronteiras. Muitas famílias estão fugindo do Brasil em embarcações precárias, na esperança de chegarem na ilha de Cuba, o único país que aceita refugiados brasileiros. O restante do mundo sequer sabe o que acontece no Brasil, pois nossa imprensa é controlada pelos militares.

– Meu Deus moça, mas como você sabe de tudo isso?

E serenamente ela me responde:

– Eu li os livros e jornais que não foram queimados.

Nesse momento uma forte luz me cega os olhos, são os militares. Olho para o lado e a moça, esperta, já havia sumido. Dois soldados com as armas apontadas para a minha cabeça dão a ordem:

– Mostre o crachá de identificação!

Com as mãos levantadas tento o dialogo:

– Calma, não atirem, eu não tenho identificação, acabei de acordar em 2032, sou um viajante do tempo tentando entender o que aconteceu com o Brasil.

Após uma pequena pausa, como se tentassem absorver o que eu acabará de dizer, um  diz ao outro:

– Achei que os petista estavam extintos… ?

– Deve ser só um maconheiro!

– Atire.

****

(Publicado no Jornal A Tribuna NH)

Assine o NH News Podcast

iOS
Android

Se preferir assinar manualmente, o endereço do feed é:

https://feeds.feedburner.com/nhnewspodcast

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s