Na avenida da Saudade

avenida da saudadeO músico e compositor Carlos Campos lançou a nova versão da sua musica de maior sucesso com direito a poema e clipe gravado em 4K na avenida dita cuja.

As avenidas de Novo Horizonte, assim como todos os principais acessos da cidade evoluíram de primitivas trilhas usadas para tocar o gado. Moradores mais antigos se lembrarão do bebedouro de animais que ficava no inicio da Avenida e que tragicamente foi demolido décadas atrás.

Geralmente, as avenidas que nos levam até os cemitérios ganham nomes de santos. Como os velórios eram realizados nas casas e o defunto levado em procissão para o enterro, acredito que o nome certamente simboliza esse caminho sem volta onde só restaria a saudade. Alias, um lindo e reflexivo nome, considerando que a maioria dos nomes das nossas ruas e avenidas foram vitimas de politicagem.

10422558_1996365573837982_4036929673733601445_n.jpg
Carlos Campos na Avenida nos anos 90

Carlos Campos foi poético e rebelde ao misturar a marcha fúnebre com rachas de carro e pessoas rachadas na Avenida da Saudade em 1992. Ano em que a compôs aos 22 anos de idade. A nova versão, além do video-clip, também ganhou um poema escrito e interpretado por Tirso Florence de Biasi, compositor e vocalista da Banda TRES introduzindo às aventuras de Carlos Campos na avenida:

“Bem vindos ao mundo.
Sim, sejam todos bem vindos.
Bem vindos à avenida construída sob o céu dos vivos por onde passa a marcha fúnebre e depois, já de madrugada, tem racha de carros.
Naquela avenida, sobre o chão dos mortos, num dia triste, tem alguém ali num dos bares observando o movimento e tomando umas.
Entre um trago e outro observa todo o cortejo de despedida e resolve homenagear o defunto.
Então, logo ali, na minha cidade, sob o céu dos vivos e sobre o chão dos mortos, bebendo o morto, surge a Avenida da Saudade de Carlos Campos.”

20882035_1144429508992562_6878015886765593041_n

Influenciado por Raul Seixas, que por sua vez foi influenciado por Arthur “Big Boy” Crudup. Carlos Campos compôs essa canção no estilo blues originário de worksongs cantadas por escravos africanos enquanto trabalhavam no campo. Na prática, eram cantadas para ajudar a embalar suas intermináveis e sofridas jornadas de trabalho. As letras do blues são caracterizadas com narrativas simples e rimadas. “Blue” também é a cor que sinestesicamente significa tristeza na cultura norte-americana. A tradição e influencia musical dos africanos superou o massacre e as injustiças que foram sujeitos. Até os tambores, seus principais instrumentos, proibidos durante a escravidão americana foram substituídos pelo violão e só por isso que hoje conhecemos a guitarra como o instrumento que embala o blues, o rock e todas suas vertentes.
Escravos que vieram para o Brasil não tiveram a vida mais fácil, porém não foram totalmente privados de seus tambores. Por isso que temos o samba enquanto os americanos tem o blues. Mas isso é assunto para outro dia. Nessa nova versão da Avenida da Saudade os arranjos foram gravados pelos músicos; Celso Oliveira (guitarra); Flávio Oliveira (baixo); Leandro Buares (bateria); Raul Buares (piano) e Tirso F. Biasi (que além de declamar o poema, também canta o refrão junto com Carlos Campos).
O clipe produzido pela TFB Áudio & Vídeo foi gravado na Avenida da Saudade em plano sequência e mostra Carlos Campos cantando a musica enquanto caminha pela avenida até o cemitério municipal. Assista abaixo.

discogCarlos Campos esta acabando de gravar seu sexto CD que entre inéditas e regravações, terá 16 faixas. Esse será o seu quinto CD de estúdio, além do “Ao vivo no NH Irish Pub” de 2014.
Para quem ainda não ouviu, aviso que toda sua discografia está disponível no Spotify, Google Play, Itunes e no You Tube. Segue a letra de Avenida da Saudade:

“Vai descendo a marcha fúnebre e as pessoas caladas
As pessoas já sabiam da infelicidade na Avenida da Saudade
Tudo isso acontece na Avenida da Saudade

Tem maluco na avenida, tem o racha de carro e a corrida
Tem pessoas rachadas, socorro, na Avenida da Saudade
Tudo isso acontece na Avenida da Saudade

Tem bandeira na avenida, tem enterro na avenida
Tem pessoas chorando na Avenida da Saudade
Tudo isso acontece na Avenida da Saudade

Faço da avenida o cenário da minha tristeza
Onde a minha beleza foi levada por natureza
Tudo isso acontece na Avenida da Saudade”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s