Quem são os pré-candidatos a Prefeito de NH?

Com o fim das eleições presidenciais e com as pessoas, “ainda” politizadas; a atenção começa se voltar para o pleito municipal. Sim, eu sei, ainda é cedo, mas os grupos políticos já começaram suas articulações e entre eles, existe uma duvida em comum… quem serão os pré-candidatos de 2020?

2020 começa

Fiz uma pesquisa rápida com jornalistas, políticos e colaboradores do NH News de forma especulativa e, perguntei quem são os possíveis “pré-candidatos” para prefeito de Novo Horizonte em 2020.

Para quem não sabe, “pré-candidato”, é aquele individuo que pleita uma indicação de confiança no seu grupo político, para lançar-se como o candidato oficial que representará uma coligação partidária.

Apresentar-se como pré-candidato, é uma estratégia que já se mostrou eficaz, pois fazer politica é a arte da negociação para compatibilizar interesses. E um pré-candidato a prefeito, desperta curiosidade, acaba evidenciado e mesmo que não se oficialize a candidatura, o individuo sai fortalecido como forte opção para vereador.

Por isso, são vários os pretendentes, só que, mais importante do que saber quem é o pré-candidato(a), é saber identificar quem é o grupo que ele(a) representa.

Aqui em Novo Horizonte, como a maioria sabe, o mesmo grupo político administra nossa cidade há 20 anos controlando a maquina publica. Pela lógica, em 2020 já largam em vantagem.

Mas o atual prefeito, Toyota, não poderá concorrer, pois foi reeleito em 2016, então, esse grupo precisará indicar um novo nome para dar continuidade ao atual governo, mas quem??

Segundo as especulações, a atual vice, Bete Baleiro, o vereador Roberto Melchiori, o secretário de educação Paulo Magri e a esposa do deputado Zerbini, Cleusa Ramos, são os pré-candidatos mais citados para tentar essa manutenção por mais 4 anos.

Ainda da base do prefeito, mas correndo em vias paralelas, existem fortes indícios de que o vereador, Beto de Sousa, devido ao forte apoio do deputado Vinicius Carvalho, também se apresente como pré-candidato a prefeito.

Quem já se declarou pré-candidato, é o advogado e ex-vereador, Fabiano Belentani, que na última eleição também esteve na disputa e acabou em segundo lugar recebendo quase 9 mil votos.

Outro nome que esta sendo cogitado, é o do vereador Ideval Cardoso, ele é sindicalista e hoje faz o papel do principal opositor do prefeito na câmara.

Fora da politica, mas nem tanto assim, outros nomes também foram citados, como o de Antonio Carlos Cristóvão, o Português, devido ao seu prestigio com o Rodeio e Sandro Cabrera, da Usina Estiva, tendo em vista que, Roberto Biasi, ultimamente está mais envolvido com politica e seu apoio, com certeza faria de Sandro, um bom pré-candidato.

Entre os atuais vereadores, Nelsinho Luiz e Cléber Gaúcho, também foram citados de forma discreta e o agropecuarista, Diogo Castilho, que esta prestes a assumir a presidência do PSL em Novo Horizonte, (partido que elegeu Jair Bolsonaro) também é um possível pré candidato.
Nenhum desses nomes citados aqui, com exceção de Fabiano Belentani, são pré-candidatos declarados, apenas especulações, por isso, caro leitor/ouvinte, não deixe de dar a sua opinião também.

Especulações à parte, um fato que ecoa pelos quatro cantos da cidade é inquestionável: a necessidade de “mudanças radicais”, sustentadas como exemplo, as que foram prometidas em campanha pelo presidente eleito.

Mas será que Bolsonaro conseguirá cumprir suas promessas? E mesmo que as cumpra, qual seria o impacto negativo dessas mudanças radicais?

Ninguém sabe, mas tudo isso influenciará diretamente nos rumos das eleições municipais, hoje, o clima é de esperança nas mudanças propostas pelo presidente, mas e em 2020, como estará esse clima?

Para saber o desfecho dessa saga na politica municipal de Novo Horizonte, continue acompanhando o NH News pelo jornal A Tribuna NH e pelo Facebook NH News, se preferir, receba os áudios diretamente em seu whatsapp, assinando gratuitamente a nossa lista de transmissão.

(…)

Essa Matéria foi publicada no Jornal A Tribuna NH e na página do Facebook NH News.

Você se sente seguro em Novo Horizonte? Lembre-se de proteger o seu patrimônio. A Serseg Segurança, esta no mercado a mais de 10 anos. Quer proteger sua casa, sua empresa, seu patrimônio? A Serseg tem a solução ideal para você.

Ligue e peça um orçamento 17 – 3542-1100

Se preferir, acesse o site www.sersegsegurançaprivada.com.br

serseg blog

A produção do NH News é minha, Gilson de Lazari e a edição é do Rogério Silva. Se você gosta do NH News, saiba que pode ser um patrono e assim ajudar nessa missão que é valorizar a cultura local, levar informação e livrar nossa cidade de antigos estigmas, principalmente, no âmbito político.

Saiba o que é e como ser um patrono acessando o link .

Receba o NH News “grátis” toda segunda pelo whatsapp… É só clicar aqui http://bit.ly/2K4qbFv e confirmar a mensagem.

Meu nome é Gilson de Lazari e foi um prazer falar de Novo Horizonte com vocês. Até a próxima.

Anúncios

Quando é o fim

amizades-verdadeiras

Expandir nossa visão de mundo pode ter um preço caro, pois nunca mais você conseguirá regredi-la.

Tem sido o meu Carma, pois noto que, as vezes, algumas pessoas, ainda ficam incomodadas com a minha “imposição de opinião”. Mas desde a adolescência, sempre fui muito crítico e contestador, o rock piorou isso um pouco e a separação dos meus pais também pioraram mais um pouco. Demorou, mas eu consegui entender que isso não era uma piora e sim uma melhora.

Mas para provar isso a mim mesmo, (que é quem realmente importa), tive… e tenho ainda, que gladiar com pessoas que me acham exagerado, soberbo e impositor.

Uma breve história: Eu larguei tudo e fui embora para São Paulo com 23 anos, não posso dizer que eu estava sozinho, pois comigo estava um sonho que me acompanha até hoje: A Música.
Passei fome, frio, muita insegurança e muitas provações. Essa é a minha faculdade.

Um tempo depois, a Cris, minha namorada na época, também se mudou para São Paulo e juntos, geramos a continuidade das nossas vidas, Isa e Samu.

Em SP, Convivi com pessoas que me ajudaram a expandir minha visão do mundo, mas em certo momento, resolvi interromper essa jornada e voltei para as minhas origens, onde estou até hoje.

Foi a decisão certa para o momento, eu temia por meus filhos e não me arrependo de ter voltado. Mas eu sabia que em algum momento a cobrança chegaria e… chegou.

O zumbi cobrador de dividas morais, saiu da sua cova rasa para me dizer: “Olha pra esses caras, é isso que você quer ser?”

“Esses caras”, que o cobrador zumbi dizia em minha mente, eram meus velhos/novos “amigos” que não expandiram suas visões e pior, submissos à pensamentos retrógrados de uma hierarquia patriarcal… estavam me deixando inquieto.

Friamente eu respondia ao velho zumbi: Sim, de boa!

Mas ele era um cobrador maldito e não exitava em surgir nos piores momentos, naqueles que eu sentia vergonha alheia de ver um “amigo” se sujeitando a viver com uma saia justa atolando sua bunda apenas para manter um falso status.

Então, com o empoderamento das redes sociais, comecei a falar o que ninguém falava; critiquei as regras do patriarcado, as regras dos religiosos, as regras da política provinciana…

“REGRA É MINHA ROLA DE TOUCA” eu dizia em outras palavras, até que comecei a ser ironizado:

“Rede Social é coisa de gente atoa” diziam os amigos, do qual eu tentava tirar a saia justa dos seus regos.

Pois bem, o projeto dos Delírios nasceu, e foi compondo uma musica para os “amigos” novorizontinos, que consegui pagar a minha divida com o velho cobrador zumbi.

Essa musica se chama “Quando é o Fim”, hoje, aliás, as minhas críticas foram expandidas, e tenho um informativo semanal que sacode as estruturas patriarcais da nossa jovem cidade coronelista.

Como tudo tem um preço, Já não sou mais convidado para as festas e churrascos… porém, pintaram novos amigos, e esses, até respeitam e concordam comigo, o que também é muito perigoso, por isso, faço questão de continuar nutrindo algumas “amizades” de quem nunca vai concordar comigo.

Mas porque 10 músicas?

gilsonEssa foi a indagação de algumas pessoas, inclusive da Cris, minha amada esposa que insistia em afirmar que eu estava  obcecado pelo número 10.
Até gostaria de estar envolvido com alguma superstição ou um estudo de numerologia, enfim, mas a resposta é bem mais simples que isso, acontece que eu precisava de um norte, uma meta, para me organizar e seguir um plano a longo prazo, afinal, em setembro fez dois anos que estou delirando nesse projeto.
Entre rascunhos de letras, melodias iniciadas e musicas fechadas, eu tinha mais de 20, talvez 30 canciones.
Elas podem vir inteiras, assim como em um parto normal, em meio a contrações, ansiedades, dores, as vezes sangue… eeee…  nasce, já chorando de olhos arregalados, mas é raro.
Geralmente elas põe apenas um bracinho, ou uma perninha pra fora e eu tenho que delicadamente puxa-las, mas com muito cuidado para não mata-las.
Cada música é como um filho, então, imagine um berçário: Eu quis alimentar, educar e soltar ao mundo, 10 filhos, mas queria que fossem os meus 10 filhos mais fortes e adaptados, por isso, deixei que 16 disputassem as 10 vagas.
6 ficaram de fora e você provavelmente não vai ouvir, poderiam estar em um “Delírios Musicais parte 2”, certo?
Não, isso esta fora de cogitação, não voltarei a cantar, mas isso é assunto para outro dia…

À memória de Zi Biasi

O dia 26 de outubro amanheceu mais triste em Novo Horizonte. Um comunicado oficial da família anunciava que nosso saudoso Zi Biasi acabava de falecer.
Em sua homenagem, a pedido do Jornal A Tribuna NH, o colunista Gustavo Dalla Déa escreveu uma incrível matéria, narrando em partes,  porque, Zí, é tão importante para a cidade de Novo Horizonte e para o Rodeio brasileiro. Segure a emoção conterrâneo, pois o velho Zí se foi, mas seu legado será eterno.

zi biasi

Os ponteiros do relógio lentamente vão se alinhando, os segundos, de forma compassada encaminham o tempo. Para alguns, esse tempo voa, não tem limites e mal sabem a sua definição; para outros é o alarme, a sirene que toca e define suas vidas.

Algumas vezes procuramos adiantá-lo, outras, simplesmente tentamos pará-lo, mas nunca conseguimos fazê-lo regressar. Os ponteiros continuam, sua marcha ritmada  anuncia, o rodeio já vai começar.

Era 1967, os olhos da população encheram-se de brilho ao assistirem a primeira festa de Rodeio de Novo Horizonte que um dia Já foi o maior rodeio de arena do nosso País e detentor do título de “Capital Nacional do Rodeio em Cavalo”, sim conterrâneo, foi aqui mesmo em Novo Horizonte e por trás de tantas conquistas muitas pessoas estiveram envolvidas, mas uma delas, não era uma pessoa qualquer, era Zi Biasi.

A nossa festa é uma das mais antigas e tradicionais. A primeira ocorreu nos dias 5 e 6 Outubro de 1967 e foi realizada no estádio (Quirinão) em caráter beneficente, idealizada pelo Rotary Club que tinha em sua presidência o Sr. Sérgio Diniz Palma e contou com o apoio do Lions Club, que tinha em sua presidência Rochael Thomitão Costa, sendo a Comissão Organizadora da 1ª Festa do Peão de Novo Horizonte composta por: Zi Biasi, Adaldio Castilho, Rudnei de Biasi, Walter de Biasi, entre outros aguerridos novorizontinos. zi biasi 3

A festa foi um sucesso e se perpetuou, no ano de 1972, durante a 6ª Festa do Peão aconteceu mais uma novidade, foi fundado o CLUBE DE RODEIO DE NOVO HORIZONTE que a partir de então, começou a organizar e a promover a festa anual do peão, o primeiro presidente do clube foi o Sr. Walter de Biasi e entre outros que fizeram parte desta primeira diretoria estava Zi Biasi, Rochael Thomitão, Adaldio Castilho, Same José Tayar, Sérgio Diniz Palma, Rudney Biasi e Celso Ramazini.

No ano seguinte, 1973  tomou posse como presidente do CLUBE DE RODEIO, o Sr. Sidnei Jorge Francisco de Biasi, aqui intimamente lembrado como Zi Biasi. Desde ponto em diante, Zi, promoveu uma verdadeira revolução no rodeio novorizontino, e tais inovações, logo passaram a ser adotadas em todos os rodeios brasileiros, a sua primeira grande obra foi o inicio da construção do Recinto Ferradura.

O primeiro rodeio em recinto próprio ocorreu em 1974. esta foi a primeira arena a ter cobertura no Brasil, sua capacidade impressionava, 10 mil espectadores podiam assistir o evento confortavelmente, o recinto “FERRADURA”, levou este nome porque sua arena e arquibancada se assemelham a uma ferradura, esse modelo de arena se mostrou o mais eficaz e passou a ser copiado em outras cidades, mas o projeto nasceu aqui em Novo Horizonte.zi 02

O recinto Ferradura teve sua capacidade aumentada posteriormente para 15 mil espectadores e no ano de 1976, Zi Biasi, inovou novamente, e fez o primeiro rodeio do país com queima de fogos.

Em 1977, na 11ª Festa do Peão, o então locutor Zé do Prado, que fazia a locução da festa, ficou doente, sem locutor Zi Biasi convocou um locutor da rádio local chamado José Rodrigues Pereira e pediu para que improvisasse na locução, mas o jovem locutor, já na sua primeira apresentação se destacou e a partir daí, se dava inicio a carreira de um dos mais brilhantes locutores brasileiros, hoje conhecido como “Barra Mansa”.hqdefault (2)

No ano de 1979, pela primeira vez um rodeio recebia um parque de diversões, neste ano também foi inaugurado no Recinto Ferradura, um gigante estacionamento de 4 mil metros e capacidade para 5 mil carros.

Na década de 80, Zi Biasi continua inovando, agora a abertura dos rodeios era ao som do Hino Nacional Brasileiro, ele também realiza a primeira prova oficial de Três Tambores em horário nobre, e cria espaços no recinto para os primeiros Centros de Treinamento de Tropas (de onde surgiu e foram treinadas as tropas de Paulo Farah, Jorge Biasi, Roberto Biasi, entre muitas outras).

Ainda na década de 80, Zi Biasi articulou o primeiro movimento de profissionalização e organização do Rodeio Nacional, orgulhoso, o velho Zí dizia: “Nós fizemos uma reunião com 120 cidades e formamos a Associação Brasileira de Rodeio. Tínhamos uma excelente estrutura organizacional onde cada diretor cuidava do seu setor. Eles me colocaram como presidente”.

Porém a trajetória de Zi Biasi vai além de sua contribuição ao rodeio de Novo Horizonte, ele esteve a frente por cinco anos da Festão do Peão de Barretos, hoje a maior do Brail, mas que na época passava por um momento critico de reestruturação, Zí era respeitado por peões, tropeiros, promotores e detentor de uma visão impar de valorização e preservação da manifestação cultural das Festas de Peão.zi biasi 6

Um dos maiores orgulhos de Zí era dizer que a Globo, fez a novela “América”, escrita por Glória Perez sobre a temática do homem do campo e as aventuras dos peões de rodeio.

Zi Biasi é Lenda do rodeio, mas também foi um cidadão justo, que batalhou pelos direitos dos mais necessitados, ele conseguiu o direito do registro dos peões no INSS, passando a terem todos os benefícios sociais e status de profissão. Zi sempre esteve em contato com políticos municipais, estaduais e federais apontando as dificuldades e soluções para os rumos do país, ele se filiou ao MDB e se envolveu diretamente no Movimento Diretas Já de 1983, assumindo posição contra a ditadura militar e a volta da democracia.

Essa participação ativa na politica, fez com que Zi Biasi chegasse a ocupar o cargo de prefeito e vice-prefeito do Município de Novo Horizonte, onde batalhou para o desenvolvimento do município. E dessa época o fato que muitos narram como inesquecível, quando Zi Biasi, se recusou a tirar o chapéu para entra na Câmara dos Deputados em Brasilia, ele dizia que aquilo era o símbolo da cultura do interior e da resistência do peão de boiadeiro após Zi ter escrito uma moção aos deputados, pedindo atenção aos direitos trabalhistas dos boias-frias, era 1983, nessa época estavam ocorrendo terríveis acidentes de transporte na região.zi biasi 2

Zi era aguerrido, mas também era um sujeito brincalhão e atencioso com as pessoas, gostava de ouvir e contar histórias, recebia as crianças com balas, e em sua residencia, era comum se cruzarem boias-frias e ilustres autoridades.

Devoto de Nossa Senhora Aparecida, que ele sempre carregava dentro do seu Chapéu,  que costumava alçar aos céus como reverência, cujo a imagem santa, sempre entrou para abençoar os peões e o público, “eu nunca fiz um rodeio sem falar o nome de Nossa Senhora, e olha que eu fiz muitos rodeio…” comentava  Zi Biasi.

Horas, minutos, segundos, para cada um o tempo tem sua duração e assim o sol abre caminho para a lua, que vai ganhando espaço no céu e sobre a arena, com peões e cavalos, seu brilho quer compartilhar e agora resta pouco para o rodeio começar.

(…)

Essa Matéria foi publicada no Jornal A Tribuna NH e na página do Facebook NH News.

Você se sente seguro em Novo Horizonte? Lembre-se de proteger o seu patrimônio. A Serseg Segurança, esta no mercado a mais de 10 anos. Quer proteger sua casa, sua empresa, seu patrimônio? A Serseg tem a solução ideal para você.

Ligue e peça um orçamento 17 – 3542-1100

Se preferir, acesse o site www.sersegsegurançaprivada.com.br

serseg blog

A produção do NH News é minha, Gilson de Lazari e a edição é do Rogério Silva. Se você gosta do NH News, saiba que pode ser um patrono e assim ajudar nessa missão que é valorizar a cultura local, levar informação e livrar nossa cidade de antigos estigmas, principalmente, no âmbito político.

Saiba o que é e como ser um patrono acessando o link .

Receba o NH News “grátis” toda segunda pelo whatsapp… É só clicar aqui http://bit.ly/2K4qbFv e confirmar a mensagem.

Meu nome é Gilson de Lazari e foi um prazer falar de Novo Horizonte com vocês. Até a próxima.

O antipetismo venceu!

Vitória! Acabou a corrupção, o Brasil esta salvo da ameaça comunista que assola o país desde 1964. Avisem os cidadãos de bem que já podem voltar de Miami, da Europa, e se possível, armados pra meter bala em cidadãos “de mal.”

bolso venceu

Pois é, debatemos, discutimos e até nos odiamos, mas do que adiantou? Nada! O antipetismo venceu, como era premeditado e sinto informa-lo, mas se você não começar estudar um pouco da história do seu país e politizar-se… ainda vai piorar, e muito.

A campanha de 2018 foi um desbunde para acéfalos, nunca se repercutiu tanta fake news em tão pouco tempo. O Whatsapp triunfou como a fonte mais confiável e segura das noticias instantâneas mais falsas do momento.

Vimos políticos como ator pornô e ator pornô como politico. Descobrimos que o motivo de existir gays, é o kit gay, aprendemos que candidatos satanistas vão à igreja, que vivíamos numa ditadura comunista e o que não mata, elege um presidente.

O antipetismo finalmente triunfou, após Aécio, Cunha Temer, ele triunfou na figura de um militar que defende a ditadura… mas esperar o que do pais do Futebol? O esporte “Bretão” já não nos trás alegrias, mas deixou essa triste herança de que tudo é rivalidade!

Quem não se assustou com os ataques, não entendeu o que está acontecendo, neonazistas, carecas, racistas, xenófobos e todos os tipos de preconceituosos, até então dentro do armário, hoje tem alguém os representando em alto nível. Até a Ku Klux Klan ficou a vontade lá dos EUA pra mandar um recado… “tamo junto parça, é nóis! uhuuu!”

“Nossa, que exagero, Gilsão… Aceita que dóis menos, agora o Brasil vai pra frente, sem corrupção!”
Quem fala isso só pode ser ingenuo, pra não dizer outra coisa… afinal, Bolsonaro era o candidato patrocinado por agricultores super ricos, que querem a volta do trabalho escravo e a exploração das reservas naturais. Por isso ele ganhou!

Bolsonaro era o candidato dos empresários super ricos, que agora não terão mais que pagar direitos trabalhistas. Por isso ele ganhou.

Bolsonaro foi o candidato dos banqueiros, que continuarão cobrando os maiores juros do mundo… Por isso ele ganhou!

Mas você, que se informa pelo whatsapp acredita que ele ganhou porque vai acabar com a corrupção, né?… Olha, nem mesmo com o PT ele vai acabar, ao contrário, vai fortalece-los, pois assim como Bolsonaro nasceu do antipetismo, o próprio governo autoritário de Bolsonaro, também pavimentará a volta dos petistas ao poder… quer valer?

Foi por isso que eu disse: Comece a estudar a história do seu pais, ela esta apenas se repetindo.

O lado bom dessa campanha “altamente polarizada”, é que aqui em Novo Horizonte, várias criaturas caricatas, que até então não conheciam seus poderes de influencia, já estão mirando 2020, vem aí as eleições municipais… Foco cidadão… Não podemos perder esse arrojo, vamos considerar 2018 apenas um ensaio para 2020, afinal, o governo Toyota, assola nossa cidade por 20 anos e estão roubando, enganando, procrastinando e nos manipulando, aqui, bem debaixo dos nossos bigodes. Eles estão tão a vontade, que terão a pachorra de tentarem continuar na mamata.

Vamos mudar isso ae pô!

Eles, os mamadores, já estão mobilizados e prontos para nos enganar novamente, mas se nós, novorizontinos patriotas acordarmos a tempo, 2020 será o ano da renovação municipal.

Quer mais motivos, para nos unirmos em 2020? Então continue acompanhando o NH News e espalhe para seus amigos nas redes sociais. Novo Horizonte não merece tudo isso que está sofrendo, Juntos somos fortes e mudaremos essa triste realidade, a luta apenas começou!

(…)

Essa Matéria foi publicada no Jornal A Tribuna NH e na página do Facebook NH News.

Você se sente seguro em Novo Horizonte? Lembre-se de proteger o seu patrimônio. A Serseg Segurança, esta no mercado a mais de 10 anos. Quer proteger sua casa, sua empresa, seu patrimônio? A Serseg tem a solução ideal para você.

Ligue e peça um orçamento 17 – 3542-1100

Se preferir, acesse o site www.sersegsegurançaprivada.com.br

serseg blog

A produção do NH News é minha, Gilson de Lazari e a edição é do Rogério Silva. Se você gosta do NH News, saiba que pode ser um patrono e assim ajudar nessa missão que é valorizar a cultura local, levar informação e livrar nossa cidade de antigos estigmas, principalmente, no âmbito político.

Saiba o que é e como ser um patrono acessando o link .

Receba o NH News “grátis” toda segunda pelo whatsapp… É só clicar aqui http://bit.ly/2K4qbFv e confirmar a mensagem.

Meu nome é Gilson de Lazari e foi um prazer falar de Novo Horizonte com vocês. Até a próxima.

Paralelamente

capa cd

“Paralelamente” é uma das músicas do projeto delirante que mais chamaram a atenção quando a publiquei na fase de pré produção.

Conto uma estória que jamais vai acontecer comigo, e a graça é exatamente essa, eu me coloco em uma situação surreal, que por acaso, é a mesma de muitos novorizontinos, afinal, somos falsos caridosos, doamos por temor. Crescemos sob regras do patriarcado onde é comum, coronéis (fazendeiros ricos) fazendo grandes doações para instituições filantrópicas, geralmente influenciados por mandamentos religiosos. download

Os bons coronéis, quase sempre acabam exaltados como exemplo de bom cidadão, bom cristão. Antigamente, eles também se envolviam com politica, ganhavam os votos dos pobres e acabavam influenciando ainda mais as comunidades. Essa não é só a história de Novo Horizonte, é a realidade da maioria das cidades brasileiras.

Mas em “paralelamente”, eu, um cara fodido, cidadão “de mal”; sonho com Jesus e mijo na cama, acordo assustado, sem entender aquela mensagem divina. Então, resolvo fazer uma doação financeira, assim como os coronéis. A letra se desenrola conforme eu visito as instituições e passo a notar que elas, na verdade não precisam da minha ajuda.

É uma canção de mais de 7 minutos, a minha “Hurricane”, arranjo simples, sem firulas, com uma crescente instrumental. Mas um amigo, compositor, ouviu e gentilmente me sugeriu que ela seria ainda melhor se tivesse um refrão, um momento decorável enfim..

Hoje acordei, caguei, como sempre faço, tomei meu café, como sempre faço e enquanto tirava o carro da garagem para levar minha esposa ao trabalho, o tal refrão veio…

“Resistir é melhor que sentir a minha incapacidade diante de quem me diz
Desistir é melhor que insistir e ver o novo escapar em mais um horizonte infeliz”

Quem é Bolsonaro sem o “antipetismo”?

O 2º turno das eleições 2018, esta sendo disputado entre Jair Bolsonaro e Fernando Haddad. Mas você sabe quem são os dois candidatos por trás do “antipetismo”, o principal pivô da polarização das eleições de 2018? Semana passada falei sobre Haddad e hoje, falarei sobre Bolsonaro, mas sem usar do “antipetismo”.

capa_bolso

Jair Nasceu em Glicério no interior de São Paulo, mas foi registrado em Campinas, seus pais, filhos de Italianos, migraram para o Brasil fugindo da resseção Europeia que aconteceu no final do século XIX .

No Brasil, a família Bolsonaro adquiriu estabilidade financeira quando seu pai, Perci Geraldo, passou a atender pacientes, se apresentando como dentista, farmacêutico e as vezes até como médico.

Menino de comportamento errático, Jair, foi encaminhado para a escola preparatória do exercito e logo se alistou na academia militar. O Jovem cadete não teve uma carreira gloriosa no exercito, pelo contrário, documentos mostram seus superiores o avaliando como “agressivo e de excessiva ambição em realizar-se financeira e economicamente”.

Em 1974, na cidade de Eldorado Paulista, seu pai foi preso, ele havia se filiado ao MDB e concorria ao cargo de prefeito, mas nos documentos oficiais, o motivo da prisão foi “exercício ilegal da profissão”.

Ele se casou com Rogéria Braga, com quem teve 3 filhos homens, mas o casal se separou por adultério. Jair ainda se casou mais duas vezes e teve mais dois filhos fora do casamento.

Em 1986, Jair foi preso por conduta não apropriada e em 87, rebelou-se contra seus superiores ao planejar um atentado contra o próprio quartel. O plano de Jair era explodir 3 bombas na base de Resende, mas ele foi descoberto antes, acabou julgado e expulso do exercito. Em sua defesa, declarou que lutava por salários melhores para os militares.

Em 1988, Jair foi julgado pelo Superior Tribunal Militar, sua pena foi aliviada e ele acabou como oficial da reserva.

Contudo, a tentativa de explodir bombas em busca de salários melhores, acabou o impulsionado na politica e no mesmo ano foi eleito vereador no Rio de Janeiro.

Após 4 mandatos consecutivos, Jair se arriscou como candidato à deputado e se deu bem, foram 7 mandatos, e desses 28 anos de vida publica, aprovou apenas 2 projetos.

Na câmara, Jair representou os interesses do seu eleitorado formado quase que exclusivamente por militares e radicais de extrema direita.

Como deputado, nas votações da câmara, Jair se mostrou elitista, votou contra a PEC das empregadas domésticas e foi a favor da anistia aos políticos investigados por caixa 2 na lava jato.

Nessa época, Jair passou a usar o congresso para atacar grupos que ele considerava “minorias”, principalmente, homossexuais, indígenas e feministas. Logo, passou a ser convidado para programas de TV, suas opiniões “polemicas” faziam a audiência subir. É nessa época que surgem suas “célebres frases” racistas, homofóbicas e misóginas, que vieram a lhe render o apelido de “mito”.

Em 2016, com o Impeachment da presidente Dilma Roussef, Jair notou a força do “antipetismo” e desde então, passou a fazer campanha nas redes sociais fortalecendo sua imagem entre os “antipetistas”.

Jair Bolsonaro responde processos por incitação ao estupro, homofobia e racismo, mas em alguns, já foi condenado. Ele também é investigado por manter funcionários fantasmas em seu gabinete, usar caixa 2 em sua campanha e receber auxilio moradia indevidamente. Porém, dos crimes que foi condenado, ainda não caracteriza fixa suja.

Se tirarmos o “antipetismo” de Jair, sobrará apenas um ser humano de personalidade contestável que não foi bem sucedido no exercito, não desenvolveu projetos enquanto deputado, e fez seu nome na politica defendendo a elite e criticando minorias.

Se for da vontade dos brasileiros, Jair Bolsonaro pode ser eleito no dia 28 de outubro e assim, se tornar o novo presidente do Brasil.

(…)

Referências:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Jair_Bolsonaro

https://www.diariodocentrodomundo.com.br/essencial/pai-de-bolsonaro-foi-fichado-e-monitorado-pelo-dops/

https://www.diariodocentrodomundo.com.br/exclusivo-os-documentos-do-exercito-sobre-a-expulsao-de-bolsonaro-da-escola-de-oficiais-apos-plano-terrorista/

http://faizakhalida.blogspot.com/2015/10/jair-bolsonaro-esta-em-adulterio-diante.html

https://www.infomoney.com.br/mercados/politica/noticia/7583658/reu-em-2-processos-bolsonaro-pode-ser-impedido-de-assumir-a-presidencia-se-eleito

https://www.extraclasse.org.br/exclusivoweb/2018/10/bolsonaro-e-investigado-pelo-tse-apos-denuncia-de-caixa-2/

https://www1.folha.uol.com.br/poder/2018/01/1949719-bolsonaro-emprega-servidora-fantasma-que-vende-acai-em-angra.shtml

https://www1.folha.uol.com.br/poder/2018/01/1948729-com-imovel-proprio-bolsonaro-ganha-auxilio-moradia-da-camara.shtml

https://www.jornalopcao.com.br/reportagens/bolsonaro-o-bolsomito-um-meme-cujo-passado-nao-resiste-uma-pesquisa-no-google-60308/

(…)

Essa Matéria foi publicada no Jornal A Tribuna NH e na página do Facebook NH News.

Você se sente seguro em Novo Horizonte? Lembre-se de proteger o seu patrimônio. A Serseg Segurança, esta no mercado a mais de 10 anos. Quer proteger sua casa, sua empresa, seu patrimônio? A Serseg tem a solução ideal para você.

Ligue e peça um orçamento 17 – 3542-1100

Se preferir, acesse o site www.sersegsegurançaprivada.com.br

serseg blog

A produção do NH News é minha, Gilson de Lazari e a edição é do Rogério Silva. Se você gosta do NH News, saiba que pode ser um patrono e assim ajudar nessa missão que é valorizar a cultura local, levar informação e livrar nossa cidade de antigos estigmas, principalmente, no âmbito político.

Saiba o que é e como ser um patrono acessando o link .

Receba o NH News “grátis” toda segunda pelo whatsapp… É só clicar aqui http://bit.ly/2K4qbFv e confirmar a mensagem.

Meu nome é Gilson de Lazari e foi um prazer falar de Novo Horizonte com vocês. Até a próxima.

 

Cabeça de Bagre

Fiz uma longa pausa no projeto delirante, mas nem por isso deixei de compor. Num desses mormentos de inspiração, psicografei, tal como Chico Xavier, a letra de “Cabeça de Bagre”

cabeça-de-bagre-0

O enredo é forte, fala sobre um assunto tabu, o aborto e toda a hipocrisia por trás.
Conto a historia de uma menina, 16 anos, ela esta num bar, é fim de noite e chega um cara mais velho, ele tem um belo sorriso e uma conversa boba, está bêbado e só quer fuder, não importa quem, seu único objetivo é FUDER!
A menina esta deslocada, aceita a carona, eles transam e ele, claro, some sem deixar rastro, pois sabe que a camisinha furou.

Ela engravida, entra em depressão, pensa em abortar, pois não tem estrutura emocional para cuidar de uma criança, mas acaba sendo julgada por pessoas escrotas que sentados diante de seus PCs, dizem… “quem mandou abrir as pernas?”

A menina foge de casa, a criança nasce, ela não quer ser mãe, nega o leite, o bebê adoece e acaba abandonado no SUS, seu nome é João, mais um indigente.

Ele cresce sem conhecer os pais, sem regras, sem amor e logo na primeira oportunidade, rouba alguém… É o suficiente para João ser taxado “bandido bom”, aquele, que deveria estar morto, sim eu sei, um paradoxo.

A música está quase pronta, e sobre o tema tabu, espero que motive debates saudáveis, eu sou a favor que exista um plebiscito e que os brasileiros votem a descriminalização do aborto.

Já fiz minhas pesquisas e até publiquei uma matéria sobre isso na minha coluna semanal do Jornal A Tribuna NH, segue o link, “Precisamos Falar Sobre Aborto” mas enquanto não falamos, mães pobres e crianças como João, continuarão morrendo.

E os “Cabeça de Bagre”, que dá titulo a canção, são os hipócritas que negam a triste estatística de que todo ano morrem milhares de mulheres em clinicas abortivas clandestinas.

A morte já é uma realidade.

Quem é o Haddad sem o antipetismo?

No 2º turno das eleições teremos de um lado, Fernando Haddad e do outro, Jair Bolsonaro. Mas afinal, quem são os dois candidatos por trás do “antipetismo”, principal pivô da polarização das eleições de 2018? Hoje analisarei o candidato Fernando Haddad, mas sem usar o “antipetismo”.

haddad

Fernando nasceu em São Paulo, ele é o segundo de 3 irmãos. Seu Pai, Khalil Haddad, veio do Líbano em 1947, dois anos após o fim da segunda guerra mundial. Sua mãe, Norma, também é filha de Libaneses, mas nasceu no Brasil. Seu avô, Cury Haddad, era Pastor Ortodoxo e ficou famoso no Líbano por lutar contra o domínio Francês.

No Brasil, o pai de Fernando se estabeleceu como comerciante atacadista de tecidos. Ele cresceu na zona sul de São Paulo e estudou no colégio Bandeirantes. Em 1981 ingressou na faculdade de direito da USP, se dividindo entre os estudos e as obrigações na loja de tecidos do pai.

No terceiro ano de faculdade, Fernando começou a se envolver com politica, a ditadura militar estava chegando ao fim, e grupos militantes da esquerda, podiam finalmente discutir abertamente ideologias politicas até então proibidas pelos militares.

Fernando, rapidamente mostrou sua empatia como líder politico e foi eleito presidente estudantil, logo, integrou as comissões populares do movimento “Diretas Já”, que pediam a volta das eleições presidenciais no Brasil.

Fernando Haddad se formou bacharel em direito, fez mestrado em economia e doutorado em filosofia. Em 1988 casou-se com a dentista, Ana Estela, com quem namorava desde os 17 anos e juntos tiveram dois filhos.

A carreira de Fernando seguiu rumos alternativos, ele foi analista financeiro do Unibanco, professor de ciências politicas na USP, e é o criador da famosa tabela FIPE, aquela que usamos para avaliar o preço dos nossos veículos.

Foi só em 2001 que Fernando Haddad ingressou na carreira pública assumindo a função de chefe da secretária de Finanças do município de São Paulo. No ano seguinte, foi promovido para o cargo de Secretário-Executivo do Ministério da Educação e nessa época, Fernando desenvolveu o Programa Universidade para Todos (ProUni).

Em 2005, a convite do então presidente Lula, assumiu o cargo de Ministro da Educação, dentre outros feitos, Fernando criou o IDEB, famoso Índice de Desenvolvimento da Educação Básica, que mede a qualidade do ensino fundamental e médio. Ele também conseguiu elevar o fundo de investimento na educação de 3.9% para 5.1% do produto interno bruto, porém, tais investimentos não melhoraram a colocação do Brasil no ranking internacional da educação. 

Em 2012, Fernando foi eleito prefeito de São Paulo e sua principal bandeira durante o mandato foi a mobilidade urbana, dentre outras medidas, implantou mais de 400 km de ciclofaixas, investiu em transporte publico e diminuiu a velocidade nas marginais, o que fez o trânsito fluir na capital, mas suas medidas, apesar de terem funcionado, não agradou todos os usuários.

Em 2016, a presidente Dilma Roussef foi impeachimada e a onda “antipetista” cresceu e se solidificou. Enfraquecido pela baixa popularidade do partido nessa época, Fernando não conseguiu se re-eleger, perdendo para João Dória, que abandonou a prefeitura de São Paulo, e hoje, disputa o segundo turno para Governador.

Fernando Haddad reponde processos de improbidade administrativa por ações investigadas durante o período em que foi prefeito de São Paulo. Ele também é investigado por denúncias de caixa 2 nas eleições de 2016. Porém, como não foi condenado, isso não caracteriza fixa suja.

Se tirarmos o “Antipetismo” de Fernando Haddad, sobrará um professor universitário com solida carreira, que ao entrar na vida publica desenvolveu projetos reconhecidos internacionalmente, que hoje, beneficiam milhares de brasileiros.

Como prefeito, teve um mandato questionável, sua popularidade foi baixa, mas muitas de suas medidas são consideradas inovadoras.

Se for da vontade dos brasileiros, Fernando Haddad pode ser eleito dia 28 de outubro como o novo presidente do Brasil.

 

(…)

 

Essa Matéria foi publicada no Jornal A Tribuna NH e na página do Facebook NH News.

Você se sente seguro em Novo Horizonte? Lembre-se de proteger o seu patrimônio. A Serseg Segurança, esta no mercado a mais de 10 anos. Quer proteger sua casa, sua empresa, seu patrimônio? A Serseg tem a solução ideal para você.

Ligue e peça um orçamento 17 – 3542-1100

Se preferir, acesse o site www.sersegsegurançaprivada.com.br

serseg blog

A produção do NH News é minha, Gilson de Lazari e a edição é do Rogério Silva. Se você gosta do NH News, saiba que pode ser um patrono e assim ajudar nessa missão que é valorizar a cultura local, levar informação e livrar nossa cidade de antigos estigmas, principalmente, no âmbito político.

Saiba o que é e como ser um patrono acessando o link .

Receba o NH News “grátis” toda segunda pelo whatsapp… É só clicar aqui http://bit.ly/2K4qbFv e confirmar a mensagem.

Meu nome é Gilson de Lazari e foi um prazer falar de Novo Horizonte com vocês. Até a próxima.

Delirios Musicais em fase de finalização

Declaro oficialmente retomado o projeto dos Delírios Musicais e prometo… essa bagaça vai ficar pronta antes do fim do ano!

54600d3d-00db-490f-9609-4a68d0af1f10

A ideia de compor, gravar, editar, mixar, masterizar, tudo sozinho, na base do erro e acerto, surgiu, logo que montei meu home Estúdio 100
Já o projeto delirante de fazer o disco de um homem só, só surgiu depois que eu descobri que estava com câncer e achei que ia morrer, então, escrevi algumas musicas sobre o tema, foi uma fase triste, mas operei e felizmente não morri, estou vivão e vivendo. Consegui acabar a pré produção de 16 musicas que enviei para alguns amigos, para que me ajudassem a escolher 10, mas poucas foram as unanimidade, fiquei confuso, mas já estou decidido. Inclusive, dentre as 10, terá uma inédita, logo falarei sobre…

Pois bem, nesse período de analise e escolha das 10 músicas, para fase final dos Delirios Musicais, lancei em parceria com o Rogério Silva(cocão) um podcast falando sobre histórias por trás das musicas. O projeto Clube da Música Autoral deu muito certo, mal acabei a primeira temporada e já emendei na segunda, foi uma loucura, pois ainda lancei o NH News, um podcast semanal onde narro as matérias que escrevo para o Jornal A Tribuna NH, também em parceria com o Cocão, fiel escudeiro, do qual devo várias “brejas”.

Com o fim da segunda temporada do Clube, usarei esse tempo para finalizar o já atrasado projeto dos Delírios Musicais e pra quem está chegando agora, aviso, esse é um projeto bem pessoal, coisa caseira, mesmo, artesanal… saca?
As letras, na maioria, falam de “pobremas” internos de uma mente fervilhante, mas nem tudo é “deprê”, pode até ser divertido se você conseguir esquecer que eu não sei cantar direito ehehehe.

Hoje dei uma faxinada no estúdio daquelas, montei a batera, dei um trato nos instrumentos, enfim, voltarei fazer umas lives, pedirei conselhos, pedirei instrumentos emprestados… ahahahah O de sempre, né?

Abraço do Gilsão e obrigado pela empatia.